Hora certa:
 

Notícias

‘Guia de Saúde Mental Pós-Pandemia’ traz orientações e dicas para problemas psíquicos e emocionais

Atualmente, o Brasil apresenta a maior prevalência de depressão da América Latina1 e é o mais ansioso do mundo2, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, a solidão é reconhecida pela psiquiatria como um gatilho importante para transtornos de humor em pessoas predispostas3. Diante deste cenário e do contexto das muitas incertezas trazidas pelo novo coronavírus, a conscientização, a informação e o diálogo se tornaram ainda mais relevantes no que diz respeito à saúde mental .

O guia conta com a participação de 21 renomados especialistas do Brasil, que a convite da Upjohn, divisão da Pfizer focada em doenças crônicas não-transmissíveis, em parceria com o INI (Instituto de Ciências Integradas), responsável pela organização do Congresso Brain, Behavior and Emotions e com o apoio institucional do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC), desenvolveram um documento fruto de intenso esforço, pesquisa e dedicação.

"O Guia de Saúde Mental Pós-Pandemia foi construído de forma colaborativa com diferentes especialistas, indicando as melhores práticas para o enfrentamento dos graves problemas de saúde pública nesta área. Por meio de fontes confiáveis e linguagem acessível, trata-se de uma importante ferramenta para ajudar médicos e cuidadores a lidar com os efeitos neuropsiquiátricos da pandemia", explica Luiz Henrique Fernandes, diretor médico Latam da Upjonh.

O isolamento social - com a distância dos familiares e o rompimento de vínculos -, e o sentimento de luto e de insegurança frente a um futuro incerto e desafiador são aspectos impactantes tanto para os especialistas, médicos de diferentes áreas, cuidadores e a sociedade em geral. "Foi pensando nisso que desenvolvemos este guia com dicas e orientações que abordam questões específicas para cada período de vida, da infância ao envelhecimento, trazendo soluções plurais a este desafio singular", afirma Luiz Vieira, gerente médico da Upjohn.

Com o intuito de fortalecer as redes de apoio entre profissionais de saúde e a população durante o período de pandemia, o guia aborda mais de dez temas, como a dificuldade para dormir, a irritabilidade das crianças ou a piora dos sintomas de ansiedade. Também foi explorado como a atividade física, dieta equilibrada e meditação podem impactar no bem-estar e na saúde mental das pessoas. E, ainda, os benefícios da telemedicina como estratégia de melhora dos cuidados de saúde neste momento e o cuidado com a saúde mental dos profissionais de saúde.

"O legado deste guia será percebido em vários níveis, desde a atenção primária ao atendimento prestado por especialistas. É um trabalho com um olhar sensível e sistêmico sobre a importância do cuidado mútuo", conta Luis Augusto Rohde, professor titular do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e coordenador geral do Guia de Saúde Mental Pós-Pandemia. "O conteúdo foi elaborado de forma preventiva, afinal é muito importante ficarmos atentos aos efeitos da pandemia nos próximos anos", completa Rohde.
O material estará disponível para download no site: https://www.guiasaudemental.com.br.

Referências:
1 Depression and Other Common Mental Disorders: Global Health Estimates. Geneva: World Health Organization; 2017.
2 de Souza, Ildebrando Moraes, & Machado-de-Sousa, João Paulo. (2017). Brazil: world leader in anxiety and depression rates. Brazilian Journal of Psychiatry, 39(4), 384. https://dx.doi.org/10.1590/1516-4446-2017-2300
3 National Health System - UK [homepage na internet]. Clinical depression - Causes. Acesso disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/clinical-depression/causes












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.94.21.209 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)