Hora certa:
 

Notícias

Receita líquida da Biomm cresce pelo quarto trimestre consecutivo e alcança R$18,7 milhões no 3T20

Produtora de biomedicamentos no Brasil, a Biomm registra crescimento de receita pelo quarto trimestre consecutivo. A receita líquida da companhia no 3T20 foi de R$18,7 milhões, contra R$615 mil no 3T19 - quando ainda se encontrava na fase pré-operacional. Nos primeiros nove meses deste ano, a companhia teve um incremento de 878% na receita líquida, com um acumulado de R$38,9 milhões de Reais ante R$3,9 milhões no mesmo período do ano passado. Já em relação ao 2T20 - quando a companhia registrou 11,2 milhões de receita líquida, esse crescimento foi de 66,9%.

O lucro bruto da companhia passou de R$522 mil, no acumulado de janeiro a setembro de 2019, para R? 11,6 milhões no mesmo intervalo deste ano. De acordo com Heraldo Marchezini, CEO da Biomm, esse expressivo aumento se deve a chegada ao início das vendas de medicamentos, desde novembro de 2019, quando a empresa se tornou operacional. "Nesse sentido, vale destacar que a companhia chegou ao quarto trimestre de operações comerciais e, neste período, o Herzuma obteve 14% de market share no país"

Além do Herzuma, medicamento oncológico para o tratamento de câncer de mama, o portfólio atual de medicamentos já comercializados da Biomm inclui a insulina humana Wosulin e a insulina inalável Afrezza. Além disso, a companhia também tem em seu portfólio a insulina glargina, o Glargilin, já aprovado pela Anvisa e com perspectiva de comercialização para o próximo ano.

"Também temos em processo avançado de aprovação, o Ghemaxan, indicado tanto para profilaxia quanto para o tratamento da trombose venosa profunda (TVP), assim como da angina instável", conta Marchezini. A aprovação do Ghemaxan deve ocorrer em um cenário fast track junto à Anvisa, por se tratar de um medicamento que vem sendo amplamente utilizado na terapêutica de pacientes diagnosticados com Covid-19.

Capitalização

Em 6 de outubro, a Biomm anunciou uma operação para aumento de capital privado de até R$130 milhões, mediante a emissão para subscrição de 8.009.858 de novas ações ordinárias, ao preço de emissão de R$16,23. O Aumento de Capital tem como objetivo fortalecer a estrutura de capital da Companhia, reforçando o seu caixa para fazer frente às necessidades de capital de giro, em decorrência do seu ramp up operacional.












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.216.79.60 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)