Hora certa:
 

Notícias

Gilead Sciences e Sociedade Brasileira de Hepatologia realizam testes gratuitos para hepatites virais no metrô de São Paulo

 A Sociedade Brasileira de Hepatologia, em parceria com a Gilead Sciences Brasil, realizou uma campanha de conscientização e testagem das hepatites B e C, em razão do Julho Amarelo, mês de luta contra as hepatites virais. A ação ocorreu em três estações da linha do metrô de São Paulo. A campanha ofereceu testes rápidos gratuitos para a população e ainda realizou o encaminhamento das pessoas que testarem positivos para centros de atendimento com especialistas.

Quem passou pelo local recebeu panfletos informativos sobre as hepatites virais, incentivando a visita à tenda de atendimento, onde uma equipe médica esteve presente para oferecer outros materiais de conscientização e realizar a testagem dos interessados para as hepatites B e C.

"Um dos grandes desafios para o tratamento da doença é a dificuldade em diagnosticar os pacientes, já que a maioria é assintomática e só apresenta sinais da enfermidade em estágios avançados. Além de atrasar o diagnóstico, esse processo também faz com o que paciente tenha um prognóstico pior porque a doença vai evoluindo, o que pode ter consequências graves, como a cirrose e o câncer de fígado. Por isso, precisamos incentivar a testagem de todos. Atualmente, o tratamento da hepatite C está disponível no SUS, e é realizado com comprimidos tomados por via oral e apresenta taxas de cura de mais de 95% para a maior parte dos pacientes. O primeiro passo para a cura é o diagnóstico", ressalta Isabela Dutra, gerente médica da Gilead Sciences.

Sobre as hepatites virais

Segundo a Organização Mundial da Saúde, em todo o mundo 290 milhões de pessoas vivem com hepatites virais e desconhecem que estão contaminadas. No Brasil, são mais de 1.5 milhão de indivíduos. As mais comuns são causadas pelos vírus B e C, que podem levar a complicações como doença hepática crônica, cirrose hepática e câncer. Entre 1999 e 2020, o Ministério da Saúde realizou pouco mais de 510 mil diagnósticos de hepatites B ou C.

As hepatites virais são, na maioria das vezes, doenças de natureza silenciosa, que se caracterizam por um processo inflamatório persistente no fígado sem que o paciente apresente sintomas. Aproximadamente 60% a 85% dos casos de hepatite C se tornam crônicos e, em média, 20% evoluem para cirrose ao longo do tempo. Sintomas comuns da doença como febre, fraqueza, mal-estar, dor abdominal, perda de apetite e olhos e pele amarelados costumam ocorrer apenas em estágios mais avançados. O número de testes e tratamentos realizados contra a hepatite C caiu entre 40 e 50% durante a pandemia de coronavírus.



 












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 44.200.30.73 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)