Hora certa:
 

Notícias

Dia Nacional do Medicamento Genérico: diferença de preço para remédio de referência pode chegar a mais de 3.500%

Nesta segunda-feira (20/05), é comemorado o Dia Nacional do Genérico. Segundo a PróGenéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos e Biossimilares)¹, os medicamentos genéricos, que completam 25 anos no Brasil, já proporcionaram mais de R$ 280 bilhões em economia para a população, desde a criação da Lei nº 9.787, em 1999. Pesquisa da Cliquefarma/Afya, ferramenta que compara preços de medicamentos e produtos farmacêuticos, aponta, por exemplo, uma diferença de 3.565,35% do preço médio de um genérico para disfunção erétil (R$ 6,69) e o de referência (R$ 245,21), considerando as mesmas concentração e quantidade de comprimidos.

O estudo revela ainda os benefícios dos genéricos para o bolso do cidadão no médio prazo: um tratamento com anticoagulante com um comprimido por dia, por um ano, pode apresentar uma diferença de valor da ordem de 2.276,46%, variando de R$ 187,72, preço médio do genérico, para os R$ 4.461,09 do medicamento de referência. Ainda segundo dados da Cliquefarma/Afya, no último ano, o medicamento genérico mais pesquisado foi para diabetes, seguido por anti-inflamatório, remédio oncológico, medicação para hipertensão e anticoncepcional.

Cada vez mais os brasileiros entendem as vantagens no tratamento com um custo menor e a mesma eficiência. De acordo com a ProGenéricos, no Brasil, 79% dos consumidores compram ou já compraram medicamentos genéricos. A associação destaca ainda que cerca de 90% das doenças conhecidas podem ser tratadas com genéricos; 85% dos medicamentos distribuídos no programa Farmácia Popular são genéricos; e dos 20 medicamentos mais prescritos, 15 já são para genéricos¹.
Referência:

¹PróGenéricos: https://progenericos.org.br/genericos/numeros-do-setor/












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.236.142.143 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)