Hora certa:
 

Notícias

Sindusfarma lança cartilha sobre Pessoas com Deficiência; "Organizações ainda não estão preparadas", diz Mara Gabrilli

A cartilha “Pessoas com Deficiência” foi lançada pelo Sindusfarma em evento on-line que contou com a palestra da senadora Mara Gabrilli. A publicação orienta as empresas sobre a contratação e inserção de pessoas com deficiência no ambiente de trabalho em seus diversos aspectos: busca e abordagem dos candidatos, processo seletivo, orientação dos gestores etc.

“Quem tem deficiência mesmo são as cidades e as organizações, pois não estão preparadas [para dar acessibilidade às pessoas]”, disse a senadora Mara Gabrilli. “Quando a gente fala de inclusão [de pessoas com deficiência], falamos de uma cadeia”, afirmou, referindo-se ao conjunto de ações e mudanças culturais que precisam ser realizadas por cada indivíduo e pela sociedade brasileira para garantir essa inclusão; iniciativas que vão muito além da chamada “acessibilidade estrutural”. “Parabéns ao Sindusfarma pela Cartilha”.

Ao fazer a abertura do evento, o presidente executivo da entidade, Nelson Mussolini, disse que incentivar as empresas do setor a contratar pessoas com deficiência é uma ação normal da indústria farmacêutica. “Porque o nosso dia a dia [da indústria farmacêutica] é cuidar da saúde; e ampliar a saúde também é dar oportunidade às pessoas”, afirmou.

A obra foi elaborada por Denise Porto e Felipe Rojas, integrantes do Grupo Pessoas com Deficiência do Sindusfarma, com a supervisão do gerente de Relações Sindicais Trabalhistas do Sindusfarma, Arnaldo Pedace.

“Estamos desmistificando o tema e mostrando o quão valoroso é o trabalho das pessoas com deficiência”, disse Denise Porto, que, juntamente com Felipe Rojas, lidera o programa de inclusão de pessoas com deficiência da Supera Farma.

“Mais do que viabilizar o cumprimento da legislação vigente no país, a cartilha do Sindusfarma pretende contribuir para a construção de equipes diversificadas e talentosas nas empresas do setor”, afirma Arnaldo Pedace.

O diretor de Relações Institucionais do Sindusfarma, Renato Benine, que já trabalhou com Mara Gabrilli, fez a apresentação da senadora. “Mara é a pessoa que mais me ensinou a viver sem limites”, disse.
 
Mobilização mundial
 
A senadora Mara Gabrilli destacou a importância da Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (nº 13.146/2015), da qual foi uma das mentoras, norteada pela Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, aprovada em 2006. A convenção conta atualmente com a adesão de 186 países, inclusive o Brasil.
 
Recentemente, Mara Gabrilli foi reeleita para o Comitê da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, para um novo mandato de quatro anos (2025 a 2028). A senadora fez parte do Comitê entre 2019 e 2022.
 
Pacto pioneiro
 
Em 2006, o Sindusfarma firmou o inédito Pacto Coletivo para Inclusão de Pessoas com Deficiência, iniciativa pioneira dentre todos os segmentos econômicos do país, com o objetivo de incentivar as empresas da cadeia produtiva farmacêutica a contratar pessoas com deficiência.
 
Idealizado pelo Sindusfarma e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo (SRTE-SP), o acordo foi firmado com sindicatos de trabalhadores filiados às centrais CUT e Força Sindical em 2006, com o aval da SRTE-SP, e renovado em 2011.

Clique aqui para baixar e ler a cartilha.












Fechar


SnifBrasil é uma publicação

(11) 5533-5900 – dpm@dpm.srv.br
O conteúdo dos artigos assinados no site e no boletim SnifBrasil é de responsabilidade de cada um dos colaboradores. As opiniões neles impressas não refletem, necessariamente, a posição desta Editora.
Não é permitida a reprodução de textos, total ou parcial sem a expressa autorização da DPM.
Informações adicionais poderão ser solicitadas pelo e-mail editor@snifbrasil.com.br.
Qualquer problema, ou dificuldade de navegação poderá ser atendido pelo serviço de suporte SnifBrasil, pelo e-mail suporte@snifbrasil.com.br

Seu IP: 3.238.116.201 | CCBot/2.0 (https://commoncrawl.org/faq/)